terça-feira, 24 de abril de 2007

Primeira Vez

Já tinham lhe falado como seria. Um homem de meia-idade, meio calvo, casado, pai de dois filhos. Não se importava. O que queria mesmo era não ficar pra trás. Todas as suas amiguinhas já tinham tido a primeira vez. É certo que elas já tinham quinze, e ela um par de anos a menos. Mas ainda assim não queria ser a única virgem da turma.
Todas elas já tinham ficado com ele. Generoso, ele. Duzentos reais, fora os presentes. Ela nem fazia questão. Queria saber como era. Queria sentir um pau dentro de si. Queria gozar. Queria saber como era.
A velha senhora que fazia as ligações levou-a até um quartinho no centro da cidade. Segundo andar. Pequeno, mas limpinho. Cama de casal. Nunca se deitara em uma. Tomou um banho e esperou, nua.
Olhou pelo espelho. Seios ainda pequenos, em formação. Nem pêlos tinha ainda. Sentiu um pouquinho de vergonha. Será que ele gostaria?
Barulho de passos na escada!

Ele entrou no quarto, amplamente iluminado. Um arrepio percorreu-a toda. E ela gozou, antes mesmo de vê-lo...

http://adycavalcante.blogspot.com/2007/04/um-homem-de-meia-idade-meio-calvo.html

6 comentários:

Adriádene Cavalcante disse...

Eu não poderia continuar melhor. E, como da primeira vez, sinto-me honrada. Beijos infindáveis!!!

Márcio disse...

García -Marquez encontra Clarice Lispector?

Leandro Jardim disse...

O.O


:P

Paula Negrão disse...

Nossa! Vai ver ela nem sabia o que era aquilo..
Tão novinha!
=]

beijos

Bel disse...

Uaaaauuu....!!!!!

:>

Bjus!!!

Juliana Pestana disse...

Bom demais, Moacir. Bom demais o início... e o seu fim.
Adorei! Forte!!

Arquivo do blog